Gobekli Tepe: o surpreendente uso da geometria no templo mais antigo do mundo

Localizado na Turquia, ele foi erguido milênios antes das pirâmides do Egito.

Fonte: Terra, 16-8-2020

Durante muito tempo, a complexidade geométrica de Göbekli Tepe, o templo mais antigo do mundo, foi um mistério para os cientistas.

Localizado na província de Sanliurfa, no sudoeste da Turquia, esse sítio arqueológico data do período neolítico, o último da Idade da Pedra — quando, acreditava-se, o homem ainda não dominava métodos mais sofisticados de construção.

Esse santuário, entretanto, contraria essa ideia. Construído há 11,5 mil anos, milênios antes das pirâmides do Egito, ele é formado por grandes blocos de pedras (monumentos megalíticos) organizados em círculos e pontuados por grandes pilares de cerca de 5,5 metros de altura adornados com esculturas de animais selvagens.

Desde que foi descoberto, em 1994, pelo professor alemão Klaus Schmidt, acreditava-se que o conjunto arquitetônico fora sendo erguido em partes, com o tempo, por diferentes populações de caçadores-coletores da época.

Complexidade incomum

Mas o cientistas Gil Haklay, da Autoridade de Antiguidades de Israel, e o professor Avi Gopher, do Departamento de Arqueologia e Civilizações Antigas do Oriente Próximo da Universidade de Tel Aviv, encontraram recentemente evidências de que a construção foi planejada como uma só estrutura.

Com a ajuda de um algoritmo que investigou os padrões do desenho arquitetônico, eles verificaram que as construções que compõem o santuário estão dispostas de maneira que formam um triângulo equilátero quase perfeito — o que pode indicar que havia um padrão geométrico intencional por trás do projeto.

Padrão geométrico encontrado por pesquisadores no complexo indica que suas construções formam um triângulo equilátero
Padrão geométrico encontrado por pesquisadores no complexo indica que suas construções formam um triângulo equiláteroFoto: Gil Haklay / BBC News Brasil

“Göbekli Tepe é uma maravilha arqueológica (…) sua complexidade arquitetônica é bastante incomum (para a época)”, afirma, em um comunicado, o professor Gopher.

O trabalho da dupla foi publicado no periódico de arqueologia Cambridge Archaeological Journal.

“A pesquisa abre portas para novas interpretações sobre esse sítio arqueológico”, afirma Gopher.

Pilares encontrados no santuário medem até 5,5 metros de altura
Pilares encontrados no santuário medem até 5,5 metros de alturaFoto: Getty Images / BBC News Brasil

Até então acreditava-se que as sociedades do neolítico não dominavam o uso da geometria e de outras técnicas para o planejamento do uso do espaço.

Essas habilidades teriam surgido muito tempo depois, mais especificamente quando os caçadores-coletores se transformaram em agricultores-produtores, cerca de 10,5 mil anos atrás.

Construções dessa época mostram o uso da arquitetura retangular.

“Esse caso de planejamento arquitetônico mais cedo que se antecipava pode servir como exemplo de mudanças culturais que ocorreram durante as primeiras fases do período neolítico”, pondera Haklay.

“Nossa pesquisa indica que os métodos e padrões de organização do espaço já vinham sendo utilizados desde esse período”, acrescenta.

Muitos dos pilares estão adornados com imagens de animais selvagens
Muitos dos pilares estão adornados com imagens de animais selvagensFoto: Getty Images / BBC News Brasil
Göbekli Tepe foi construído antes da pirâmides do Egito
Göbekli Tepe foi construído antes da pirâmides do EgitoFoto: Getty Images / BBC News Brasil